skip to Main Content
O teatro na infância colabora na composição da personalidade e no desenvolvimento social

O teatro na infância colabora na composição da personalidade e no desenvolvimento social

A escola é o lugar onde as crianças e os adolescentes devem ter as possibilidades e as oportunidades para o seu pleno desenvolvimento integral. E a arte é a possibilidade criativa, em que a imaginação, as ideias e os sentimentos são expressados por meio dos movimentos, dos sons, das imagens e da ação dramática. Ter domínio sobre as regras e as convenções dessa ação dramática e teatral leva os alunos a assimilarem melhor suas próprias ideias e sentimentos, exteriorizando, assim, o potencial ilimitado que existe em cada um, fazendo emergir a sabedoria, o conhecimento de si, dos outros e do mundo, desenvolvendo plenamente a sua personalidade.

Nas atividades teatrais, os alunos criam uma comunicação do seu mundo interior com o mundo em que todos os seres vivem em conjunto. A necessidade de comunicação, de construção e interpretação de sentidos promovem um engajamento, em que os participantes permutam de lugar, ora sendo protagonistas (atores), ora sendo espectadores; interpretam conteúdos sociais e íntimos, refletindo e debatendo sobre os sentidos produzidos, fortalecendo seu papel como agentes ativos dentro do meio social.

As crianças da Educação Infantil vivem um processo de experiência e descoberta intenso em seu período sensório-motor. Para a criança neste período não há diferença entre jogo e vida real. Para interagir com o mundo, ela começa a perceber que certas condutas (choro, vocalizações e gestos) produzem determinados resultados. É o jogo dramático infantil. Então podemos dizer que, de certa maneira, quando começamos a interagir com o mundo já estamos atuando. A criança está o tempo todo recebendo novas informações e tentando com elas produzir resultados que satisfaçam suas necessidades naturalmente egocêntricas.

Na escola, o processo de assimilação e compartilhamento dessas informações favorece o desenvolvimento social. O teatro se utiliza, então, desse jogo dramático inerente à criança de forma direcionada e ao mesmo tempo espontânea para potencializar o desenvolvimento de suas habilidades e competências. Nesse contexto, o jogo promove uma experiência intensa e calorosa, e a consequência é o desabrochar de uma autonomia intuitiva e gradual pela organização e conscientização das situações e acontecimentos. Nesta fase a atividade teatral já começa a ser absorvida pelas crianças e com bons recursos é um grande impulso no processo de desenvolvimento e descobrimento intenso que trazem os aspectos afetivos e sociais.

A prática de atividades teatrais na educação infantil estimula de maneira intensa as experiências na fase de desenvolvimento mais importante da vida.

Uma criança na segunda infância que faz teatro tenderá a ser mais desenvolvida, pois estará recebendo estímulos cuidadosamente direcionados para este fim, pensando, sempre antes do fenômeno teatral em si, na expansão da experiência de vida da criança, para que ela comece mais cedo as fases de assimilação e acomodação, facilitando posteriormente o entendimento do funcionamento do mundo em toda a sua complexidade, despertando princípios e valores e facilitando os processos de escolha.

A prática teatral na escola cria problemas às vezes simples, às vezes mais complexos, mas que sempre estimulam os alunos a sair da sua “zona de conforto” em busca de soluções e resultados muitas vezes incomuns, mas que, adiante na vida ajudarão a encontrar sentido em situações desfavoráveis, engajar-se profundamente em seus projetos e ter disciplina e criatividade para cumprir metas e realizar sonhos.

Um processo criativo-pedagógico teatral colabora significativamente na composição da personalidade e no desenvolvimento social dos alunos. Todo processo criativo parte do pressuposto da “criação” de algo ainda inexistente, sem um padrão ou “caminho certo” a seguir. Brincadeiras divertidas levadas a sério, somadas ao encantamento produzido pela magia do teatro, despertam os alunos para um algo a mais na vida, um olhar diferente por meio do véu da Arte, que os faça acreditar serem capazes daquilo que talvez antes não acreditassem ser nem mesmo uma possibilidade.

Por causa disso, os processos criativos têm estreita ligação com o desenvolvimento de habilidades socioemocionais. Todas essas ferramentas, quando bem pesquisadas e utilizadas, tornam-se verdadeiros cálices de conhecimento, não somente técnicos e objetivos, mas intuitivos e subjetivos; estes tão importantes, senão mais que aqueles, na formação de seres humanos mais esclarecidos e conscientes do seu papel na sociedade e no mundo.

O teatro, então, tem como um de seus princípios pedagógicos, a expansão potencializada da expressividade humana desde o início da vida escolar.

No Colégio Platão, nossos alunos conhecem o Teatro no Infantil 1 e, a cada ano, vão mergulhando mais nesse universo gigante e infindo. Contação de histórias para entender e sentir emoções, brincadeiras para desenvolver a psicomotricidade, exercícios para estimular a expressividade e consciência corporal são só alguns dos aspectos trabalhados durantes nossas aulas semanais com a Educação Infantil. É importante ressaltar que nosso olhar é amplo, mas dedicado a cada um dos nossos alunos de maneira única, de acordo com suas particularidades, seu próprio tempo de desenvolvimento e claro, com muito amor!

Por Roberto Siemieniaco
Supervisor de Teatro do Colégio Platão

Compartilhe:

Colégio Platão

Fundado em 1985, o Colégio Platão, por meio da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, transformou-se em referência na educação para crianças e jovens de Maringá e região. Nestes 30 anos, o Platão tem ensinado milhares de estudantes e ajudado a formar milhares de cidadãos.

Este artigo tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Abrir o chat
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?