skip to Main Content
Educação Tecnológica também desenvolve habilidades socioemocionais

Educação Tecnológica também desenvolve habilidades socioemocionais

Vivemos muitas mudanças neste século XXI e, estreitamente ligados a essas mudanças, estão os desafios enfrentados ao aplicarmos a inovação na educação. Pesquisas recentes mostram que as profissões do futuro em sua maioria estão correlacionadas a desenvolvimento de tecnologias e inovações. Mas quais são as habilidades necessárias para preparar esses futuros profissionais? Quando devemos iniciar a preparação dessas pessoas? São algumas das perguntas que surgem ao pensarmos um pouco sobre o assunto.

Se pudermos dar um significado à tecnologia, podemos dizer que é a ciência, o estudo, a discussão da técnica, as habilidades do fazer, os modos de produzir algo. Segundo René Hubert, educação é um conjunto de ações e influências exercidas voluntariamente por um ser humano em outro, normalmente de uma pessoa mais experiente a uma menos experiente. Essas ações pretendem alcançar um determinado propósito no indivíduo para que ele possa desempenhar alguma função nos contextos sociais, econômicos, culturais e políticos de uma sociedade.

Relacionando educação e tecnologia, tendo em vista as possíveis habilidades necessárias para os profissionais dessa geração, destaco a educação que procura orientar-se por meio das situações que emergem visando cumprir o seu propósito de formar cidadãos ativos, críticos e com amplo olhar social. Para intermediar os processos formativos, ela se alinha com a tecnologia resultando na chamada educação tecnológica.

A educação tecnológica visa à formação do indivíduo como um todo, por meio da interdisciplinaridade de áreas do conhecimento, assim estimulando por meio de temas que são próximos à realidade dos menos experientes para despertar a habilidade em resolver situações problemas utilizando criatividade, empatia, humanismo e o desenvolvimento desses conhecimentos. Habilidades e atitudes necessárias à vida contemporânea, como o pensamento computacional e lógica de programação, ou seja, além da formação científica, são trabalhado também habilidades socioemocionais.

O uso desta abordagem com crianças pode ser aplicada de modo a estimular a criatividade por meio de brincadeiras e brinquedos, ferramentas pedagógicas que auxiliam no desenvolvimento cognitivo, motor e intelectual. No Colégio Platão, a educação tecnológica começa desde a Educação Infantil, por meio da ferramenta Lego e em parceria com a ZOOM Education. São aulas curriculares e também extracurriculares, em que as crianças experimentam, investigam e desenvolvem o raciocínio lógico, a criatividade, o espírito de equipe e a capacidade de buscar soluções.

Como dizia Albert Einstein, “Os melhores cientistas também são artistas.”. Como educadores, nosso papel é despertar em nossos alunos esse desejo de viver a tecnologia, mas, é claro, mantendo a sensibilidade. Afinal, as máquinas sempre estarão a serviço de pessoas.

Por Diego Barros Caparroz – Supervisor de Educação Tecnológica do Colégio Platão

Compartilhe:

Colégio Platão

Fundado em 1985, o Colégio Platão, por meio da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, transformou-se em referência na educação para crianças e jovens de Maringá e região. Nestes 30 anos, o Platão tem ensinado milhares de estudantes e ajudado a formar milhares de cidadãos.

Este artigo tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Abrir o chat
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?